antes do fim ::

Estela

Estela era uma garota de 18 anos, muito bonita por sinal, conhecida em todo bairro, estava em todas as festas, sempre com as melhores roupas e rodeadas dos “melhores amigos” que se poderia ter. Apesar da aparência firme que mantinha diante de todos, reprimia angustias, dores e medos dentro de si e quando sozinha tornava-se um monstro para ela mesma

Era de uma família classe média, seu pai Honório era um homem rígido que batia em sua esposa, logo o clima em casa era sempre tenso sem muitas conversas, Estela já não o chamava mais de pai pela mágoa que criara por tudo que acompanhou desde pequena. Seu irmão Estevão era um garoto que não ligava pra família, só queria saber dos amigos e das drogas que eles lhe ofereciam, mas apesar disso mantinha sempre boa aparência diante dos pais, Estela sabia de tudo, afinal era uma garota informada, mas se omitia para poupar a mãe, já não bastavam as surras que levava de seu marido.

A garota tinha o sonho de fazer medicina, ter uma bela casa, belos carros, um marido perfeito, um casal de filhos, enfim, uma vida feliz diante de seus olhos.

O tempo passara

Agora era uma mulher solteira que trabalhava de atendente em uma farmácia, com um casal de filhos, Manoel de 10 anos e Clarissa com 17, ambos um pouco rebelde pelo ponto de vista de Estela que com 45 ainda estava a procura de um grande amor…

…na internet, em um site de relacionamento.

Depois de ter perdido a conta dos muitos relacionamentos pelos quais passou, cansou-se dos bares, restaurantes e flertes trocados que a lugar nenhum levavam. Agora procurava o homem dos seus sonhos em uma sala de bate-papo. Sua filha apesar de não ter a melhor relação com a mãe um dia lhe falou para ela desistir dessa idéia de encontrar um amor pela internet, na opinião de Clarissa essas coisas nunca davam certo.

Mas não falara isso por preocupação, mas apenas para a mãe mão jogar na cara que ela não se importava, ao menos uma ceninha Clarissa achava que deveria fazer.

Certo dia, Estela conheceu Maurício, um homem de boa aparência, carismático e atencioso não muito mais velho que ela. Era tudo que Estela precisava.

Começaram a se falar por telefone logo após alguns e-mails agradáveis trocados, uma semana após as conversas telefônicas resolveram se conhecer pessoalmente.

Se olharam

Se gostaram

Conversaram

Se beijaram

Se entregaram …

… nem todos!

Passados dois meses Estela estava tão apaixonada que convidou Maurício para ir morar na sua casa junto aos seus dois filhos. Clarissa que já o conhecia há um mês apresentado por sua mãe, já não lhe suportava não só por sua arrogância mas porque também implicava ainda mais a presença dele na mesma casa em que ela, não agüentou a idéia e foi morar com o pai! Manoel também não se agradava muito de Maurício, mas que poderia fazer ?!!

Na frente de Estela era um Maurício homem sonho de toda mulher, por traz, pesadelo de uma qualquer.

Seis meses depois, Estela recebeu uma promoção para a gerencia na farmácia, mas Maurício saíra do emprego por não agüentar o chefe chato e a partir de agora enquanto não achava emprego, Estela o sustentava sem reclamar, mesmo que a situação entre os dois não fosse das melhores, pois ela o amava e as brigas eram todas por uma questão de tempo para que se resolvessem.

Três meses depois, ela já havia comprado sua casa própria com uma piscina simples, mesmo sem saber nadar, um carro entre outros bens, Maurício ainda não achara emprego, apesar da relação ruim que Maurício tinha com Manoel e de também ter feito o garoto ir embora com o pai, de sua filha já não estar mais perto, não ligava muito, ela queria ser feliz e recuperar o tempo em que só sofrera guardando tudo que sempre sentiu desde pequena. Estela mal visitava seus pais, só tinha olhos para Maurício.

Certo dia chegou do trabalho cansada, entrou no quintal da boa casa que possuía e não viu seu carro na garagem, que naquele dia deixara para Maurício procurar emprego após o almoço. Ao abrir a porta da casa, só encontrou um repleto vazio.

“O que aconteceu??

Não pode ser o que estou pensando!

Estávamos tão bem!!!

Não havia nada de errado!

Eu não vou suportar!”

Assim pensou Estela.

Clichê? Talvez! Mas o pior realmente havia acontecido: Estela foi deixada mais uma vez!

Todos os medos, angustias, mágoas e aflições voltaram em uma questão de segundos, todos aqueles sentimentos monstruosos que foram soterrados durante anos dentro de si.

Estela ficou sem nenhuma notícia, sem nenhum bilhete mesmo que maldoso, sem filhos, sem esperança, se viu sem motivo algum para continuar a viver. Não lhe sobrara nada além do silêncio.

Ainda havia uma esperança, mas esta Estela nunca tinha escutado falar.

Ela não quis esperar, acabou com tudo ao se lançar na piscina que nem tinha usado ainda, não fez questão de relutar, apenas…

… entregou-se facilmente ao desespero.

Muitas vezes acabamos nos precipitando em certas horas da nossa vida e quando nos deparamos com alguns problemas, quando não vemos mais solução a única coisa que achamos que nos resta é nos entregarmos à um caminho errado.

Mas você prefere fugir ou enfrentar a dificuldade?

Estela não se permitiu conhecer uma última chance!

Mas nem todos precisam ser cegos como ela foi …

Muitas vezes há pessoas precisando da nossa ajuda

Muitas vezes somos nós quem precisamos e se nos vemos sozinhos

Não há porque se desesperar, pois….

… Sempre há uma esperança!

“Vinde à mim todo aquele que está cansado e sobrecarregado e Eu vos aliviarei”

(JC)

Por Rhay Guimarães

Anúncios

Um comentário sobre “antes do fim ::

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s